O destino da matéria orgânica em parques e jardins

O objetivo desse artigo é questionar, instigar os leitores a respeito da maneira que estamos destinando a matéria orgânica proveniente desses espaços verde urbanos e mostrar formas que melhor aproveitam esses materiais orgânicos.

O tempo todo praças e jardins em diversos locais estão têm suas gramas aparadas, árvores e folhagens podadas, folhas que caem das árvores. E o que os gestores municipais estão fazendo com esses resíduos orgânicos? Estão empregando técnicas inteligentes e eficientes?

Os vegetais, através do processo de fotossíntese, transformam ar, água e energia luminosa em compostos orgânicos: madeira, raízes, folhas, flores, frutos e sementes. Tais materiais orgânicos são ricos em energia e nutrientes, e conforme caem no chão são decompostos por macro e microorganismos, possibilitando o reaproveitamento e reciclagem de grande parte da riqueza energética e mineral contida nessas estruturas, tal processo é fundamental para manutenção da saúde das plantas, animais e para a continuidade da fertilidade dos solos.

Subscribe to get access

Read more of this content when you subscribe today.

Em parques e jardins esse processo natural não é diferente, o acúmulo de materiais orgânicos gerado tanto naturalmente pela queda de folhas, galhos e frutos quanto artificialmente através das podas de gramado, galhos e folhagens é inevitável. No entanto, é obvio os parques e jardins, por se tratarem de ambientes “especiais” precisam de tratamentos diferenciados quando comparados aos ambientes nativos, principalmente no que diz respeito a destinação dos resíduos orgânicos.

Para exemplificar isso, quando uma árvore centenária cai em uma floresta nativa ela não precisa da intervenção humana, os animais, bactérias e fungos darão conta dessa ciclagem e do reaproveitamento de seus nutrientes, no entanto, quando de trata de uma árvore que cai na área urbana a resposta a essa situação inevitavelmente deve diferente.

Normalmente, os resíduos orgânicos das áreas verdes públicas (parques e jardins) são retirados do local e destinados aos aterros sanitários, misturados a outros tipos de resíduos e não tratados adequadamente, resultando diretamente na diminuição da fertilidade do solo das áreas verdes com decréscimo de matéria orgânica (M.O.) e poluição nos locais onde os resíduos foram. Sem contar no gasto energético com o transporte desse material. É uma conta que não fecha e o saldo fica negativo.

Anúncios

Como contribuição proponho duas ações práticas que poderiam ser implantadas para melhor aproveitar esses materiais orgânicos tão ricos.

1) aproveitar o material orgânico no próprio local, os resíduos poderiam ser acumulados em espaços reservados e cercados, como composteiras, e posteriormente utilizados para adubação das plantas e ou, até mesmo, doados para população. Isso aumentaria a fertilidade do solo e diminuiria a lotação dos aterros sanitários.

2) destinar os resíduos para centros de compostagem, lá os materiais seriam classificado, separados, triturados e transformados em adubos orgânicos, os quais poderiam ser vendido ou doado para agricultores e a população em geral. Madeiras em bom estado poderiam virar bancos rústicos para praças e espaços públicos.

Modelo de composteira no SESC de Piracicaba que aproveita os resíduos orgânicos.
Pilhas de madeira resultante de cortes de árvores no ambiente urbano.
Pilhas de madeira resultante de cortes de árvores no ambiente urbano.

Felipe Furtado Frigieri

Anúncios

Sobre Felipe Furtado Frigieri

Engenheiro florestal graduado pela ESALQ-USP. Interessado em discutir temas relacionados a arborização urbana, restauração florestal de ambientes degradados, horta urbana, reciclagem, criação de abelhas nativas, entre outros. @felipefrigieri
Esse post foi publicado em Tema Livre. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para O destino da matéria orgânica em parques e jardins

  1. EXECUTAMOS UM PLANO DE REVERSÃO FLORESTAL NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO;
    http://www.agroreserve.com/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s